12 de junho de 2020

Dia do amor próprio

Para este dia dos namorades, convidamos artistas elas estão praticando o selflove durante essa quarentena

Festa

As redes sociais estão cheias de declarações com a chegada do Dia dos Namorados nesta sexta-feira, 12. Uma curiosidade bacana desta data é que coincide com o mês do Orgulho LGBTQI+, junho. Um mês inteirinho dedicado a amar quem quisermos, inclusive a gente mesmo.

Nesse sentido, convidamos artistas que admiramos para nos contar como elas estão praticando o famoso amor próprio nessa quarentena. As dicas vão desde cuidados com a pele, cabelo, até dicas de filme, livro, série e músicas. Dá pra curtir tanto sozinho quanto acompanhado!

Confira as dicas abaixo:

Glau Barros - Artista

“Nestes tempos de isolamento, além de pôr a leitura em dia (agora estou lendo Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves) tenho me proporcionado preciosos momentos de autocuidado. Destes momentos, destaco o banho de creme capilar, que exige tempo e dedicação, dois fatores importantíssimos para um bom resultado.

Receitinha básica:

-Máscara hidratante de tratamento
-Óleo de rícino (ou de côco)
-Bepantol líquido.
Misture tudo de forma que fique um creme de consistência macia.
O passo a passo: Após lavar os cabelos com shampoo, passe esta misturinha nos cabelos úmidos. Após, utilize a touca térmica por 20min. Após este tempo, retire com água corrente (de preferência fria).
Depois, desembarace e finalize com creme de pentear de sua preferência.
Ao final do processo, meu cabelo afro me agradece em brilho e maciez!”

Marô - Cantora 

"Em tempos de quarentena, nada mais justo do que um agradinho self-love. Minhas dicas para se sentir plena, mara, gostosa e poderosa são as seguintes:

 Step by step by Marô:

1- Skincare sempre válido! Compra uma máscara refrescante e deixa ela fazer a mágica.
2 - Um bom vinho, não é mesmo? Pede aquele drink que você ama e que te deixa soltinha para o próximo passo.
3 - Música boa e ALTA pra dançar muito se olhando no espelho de máscara com o drink na mão, AMO. 
4 - Às vezes tô numa vibe mais quietinha, então troco a música alta por uma série delicinha e leve pra assistir debaixo das cobertas, uhum uhum.
5 - Comida boa. Vai dizer que comida não deixa tudo mais gostoso? Eu peço algo que eu goste muito de comer, e sem culpa, né gatinhas?
6 - Por último, mas não menos importante, te faz um carinho. Passa um hidratante corporal bafo, fica bem hidratada e perfeita. ÁGUA GENTE, ÁGUA. 

É ISTO BENINAS. SE AMEM. SE ACEITEM. SE CURTAM. SE BASTEM. 
Beijos da tia Marô" 

Mitti Gonçalves/Mão Negra - Artista Têxtil e Gráfica

“Segue minha lista pra ficar bem!

Como trabalho com arte têxtil, crochet, bordado e ilustração, ouço bastante podcasts, pois posso ir curtindo durante o processo, ultimamente estou maratonando dois que abordam o autoconhecimento.

São estes:
- Afetos, por Gabi Oliveira e Karina Vieira
-Estamos bem, dos jornalistas Thiago Theodoro e Bárbara dos Anjos Lima

E pra manter os ânimos mais equilibrados medito algumas vezes por semana, com esse app incrível, Insight Timer.

Séries: 
-Ela quer tudo
-Queer Eye
-Madame C.J. Walker
-Pose

Tenho o hábito de durante a semana olhar meus canais preferidos do YouTube, como p ‘Afros & afins’, por Nátaly Neri, que fala sobre feminismo negro, aromaterapia, moda brechó e veganismo.

Gosto muito de acompanhar processos criativos de artistas, técnicas e conteúdos voltados à ilustração, aquarela, desenho. Sigo os canais do YouTube de Nath Araújo, Lila Cruz e Mary Cagnin.

E tudo que envolva casa, decoração, organização, me causa uma sensação de bem estar. Canais no Youtube de ‘Life by Lufe’ e ‘De Mudança’. E também o canal do Clube do Bordado, para ter novas referências e aprimorar minha técnica”. 

Jordana Henriques - Musicista 

1- Pratique Exercício
2- Alimentar bem 
3- Durma cedinho 
4- Medite 
5- Pratique seus Hobby
6-  Não use, álcool e cigarros 
7-  Faça boas leituras 
8-  Perdoar a nós e os outros 
9-  Seja Compreensível com os outros 
10-  Faça boas ações 
11-  Saiba nossos limites e dizer NÃO quando preciso 
12-  Aprenda a controlar a emoções 
13-  Preste atenção em suas nossas relações e amizades 
14- Desafie-se mais  
15- Aprenda a celebrar as conquistas 
16- Aprenda receber elogios 
17- Aprenda reconhecer seu VALOR
 

Nina Nicolaievski - Musicista 

“- Em dias difíceis costumo escutar o álbum "Luminoso" do Gil. Me tranquiliza do início ao fim.

- Acender um incenso e ficar uns minutos em estado de aquietamento me é necessário.

- O "Livro do abraços", de Eduardo Galeano é um clássico que abraça a alma nos dias incertos.

- "O paraíso são os outros", de Valter Hugo Mãe é uma leitura que me faz bem, me deixa mais leve.

- Um limão espremido em um copo com água, de manhã, em jejum. É muito amor próprio!

- Tenho um pequeno livro de cabeceira, "Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século", Marcelino Freire, que gosto de folhear e reler aos poucos!

- Sem esquecer a dica fundamental: pingos de óleo essencial de gerânio no travesseiro antes de deitar.”

Emily Borghetti - Dançarina

“A leitura e a música sempre foram ferramentas que "levo no bolso" e que facilmente me transportam pra outros lugares. Desligando o diálogo interno com as questões do dia a dia. Movimentar o corpo com uma música que não conheço TB é um exercício que amo fazer, e não digo exatamente dançar...  É mais sobre não pensar do que sobre pensar.

Sempre fui adepta às listas de afazeres, e elas são ótimas mas muitas vezes me aprisionavam.

Antes de engravidar, comecei um outro tipo de lista, a lista dos prazeres... Colocando tudo que me dava prazer e o que gostaria de começar a me permitir... Reler essa lista, principalmente depois de ganhar a Serena, é uma ferramenta ótima para perceber mudanças, e para que eu lembre que não posso deixar de fazer muitas dessas coisas.

- Tomar chá sem trabalhar ou falar
- Música - Natália Lafourcade
- Série - Merli
- Filme - Mi obra maestra
- Livro - Revolução Laura - Manuela D'Ávila”

Rita Zart - Musicista 

“Yoga, florais, bio cosméticos, automaquiagem, escrita livre... Há 5 anos virei praticamente um poço de autoajuda clichê da vida real. Sem radicalismo, mas levando à sério. Com 29 anos perdi a minha mãe, uma mulher incrível que desistiu. Senti que eu precisava mudar a maneira de me relacionar com outras mulheres e comigo mesma. A partir daí passei a dar tempo e espaço que antes não ousava despender a mim mesma e à minha arte. Também a contar com uma rede apoio e inspiração de outras mulheres para conquistar meus sonhos. 

Dicas:
- Vinyasa yoga com a @jojoverse;
- Dança e educação somática com  @jung_douglasjung;
- Biocosméticos delicia  @semeartebio ;
- Aulas de música: @oficinadecompositoras, com Clarissa Ferreira;
- Filme: Retrato de uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma;
- Álbum: Fiona Apple - Fetch the Bolt Cutters.”

Deborah Finnochiaro - Atriz

“Sinto que é o momento de colocar em prática todo o conhecimento que adquirimos até então, em todos os aspetos: aprendizados físicos, espirituais, mentais, emocionais... São tempos de ressignificar, transformar, dançarmos uma nova dança! Sei, sinto e tenho certeza que nossa maior resistência é estarmos fortes e nos cuidar mais e mais!

O que me faz muito bem é estar cada vez mais em contato comigo mesma, no sentido de ampliação, de autoamor, autoperdão. E percebo que esse processo transforma também as relações, expande as possibilidades de ressignificações, ou seja, o melhor viver. Afinal a dor, a paz, a felicidade... tudo está dentro de nós, carregamos o universo!

E seguem algumas dicas:

Os livros 

“Ricos Podres de Ricos”, de Antonio Cattani;
-“Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Márquez;
- “O Círculo do Mentirosos – Contos Filosóficos do Mundo Inteiro” de Jean-Claude Carriére;
- “Os Quatro Compromissos”, de Don Miguel Ruiz;
- “O Filho de Mil Homens”, de Valter Hugo Mãe.

Os filmes:

- “E Agora Onde Vamos”, de Nadine Labaki;
- “Milagre na cela 7”, de Mehmet Ada Öztekin;
- “Dhanak”, de Nagesh Kukunoor

As séries :

-“Vis a Vis” 
- “Nada Ortodoxa” 

 

Compartilhe
GALERIA DE FOTOS