29 de abril de 2020

Livraria Baleia lança clube de assinaturas e banca virtual 

Diante da pandemia do coronavírus, livraria no centro histórico de Porto Alegre busca formas de sobreviver e se manter próxima dos leitores 

Literatura

Texto: Mariana Moraes
Foto: Divulgação Livraria Baleia

A pandemia do novo coronavírus vem impactando a vida cultural porto-alegrense. Levando em conta que a maioria das atividades relacionadas à arte e à cultura depende da interação com o público, o meio cultural é um dos setores que está sofrendo grandes perdas, principalmente financeiras. A reinvenção e a inovação foram necessidades impostas para garantir a sobrevivência de diversos equipamentos culturais. As livrarias de bairro, tão habituadas ao contato físico com os leitores e dependentes das pequenas vendas, vêm sentindo esse impacto de maneira profunda. De portas fechadas, a Livraria Baleia busca formas de quitar as contas e manter o contato com o público. Além da venda de livros, parte da receita da livraria vinha de eventos, como lançamentos e  cursos — atividades suspensas com as medidas de isolamento social. “É toda uma cadeia que agora está parada”, explica a livreira e proprietária Nanni Rios. Com esse cenário, Nanni decidiu colocar em prática ideias que já rondavam seus pensamentos há um tempo: uma banca virtual e um clube de assinaturas de livros. 

Mais do que uma loja virtual de livros, a banca reúne diversos títulos escolhidos por meio de uma curadoria, assinada por Nanni Rios, também jornalista e agitadora cultural. Além das últimas novidades do meio literário, passando pelos gêneros de ficção, não-ficção, poesia e quadrinhos, a ideia é que o espaço virtual conte com livros que se relacionam com o mundo e com a realidade, sendo constantemente atualizado. “A Baleia nunca foi um depósito de livro armazenados, cada livro está ali por algum motivo. A banca também carrega esse espírito, além dessa coisa fluida que muda de acordo com o tema e com o que mundo pede”, salienta Nanni. 

A curadoria de Nanni Rios também é marca do clube de assinaturas. Através da iniciativa, o assinante recebe todo mês em casa um livro diferente, selecionado de acordo com a linha escolhida — ficção, não-ficção, poesia, feminismos ou livro do mês, batizados de ‘Ovo no Espaço’, ‘Pulso do mundo’, ‘Toddy ao Tédio’ e ‘Tsunami’, respectivamente. Além dos livros, todos os planos de assinatura incluem desconto em outros títulos e cursos da Baleia, indicação de conteúdos para complementar a leitura, sugestão de outras três obras relacionados ao livro, um marcador de página exclusivo e, eventualmente, um brinde especial relacionado à leitura (revistas, impressos ou objetos). “Eu quero surpreender os leitores com títulos que eles não conhecem ou não tinham acesso ou quem sabe nunca ouviram falar. Para isso, eu uso algo que construí ao longo desses anos, que é uma intensa e próxima relação com as pequenas editoras”, explica a curadora. 

Para Nanni, o papel de um livreiro é insubstituível: “Não adianta você ter todos os livros do mundo ao seu dispor se você não sabe qual livro quer ler, qual livro procurar, qual história vai encaixar melhor com seu momento. Olhando dessa forma, acho que o livro pode ser um refúgio, não o livro em si, mas as histórias que eles contam. Sabendo escolher boas histórias, acho que os leitores estão muito bem acompanhados nessa quarentena”, enfatiza. Além de valorizar o trabalho de curadoria, a livreira destaca que as assinaturas também permitirão algum tipo de estabilidade para a livraria, que vive em um contínuo estado de fragilidade financeira. 

Desde o nascimento, a ideia de encontros foi algo muito presente na Livraria Baleia. “Não tem um só dia dentro da existência da Baleia em que a gente não tenha trabalhado para trazer vocês para dentro da loja, mas agora o recado é diferente: fiquem em casa”, dizia o anúncio do fechamento da livraria nas redes sociais. Para Nanni, o clube é uma forma de continuar promovendo encontros entre leitores e livros, só que em casa. Para completar esse conceito, a livreira está realizando diariamente lives no perfil da Baleia no Instagram, trazendo conversas com autores, editores e outros nomes da literatura e da política.

Compartilhe
GALERIA DE FOTOS