29 de maio de 2019

|POÉTICA #8 |Ramon Nunes Mello

Poeta, jornalista e ativista dos Direitos Humanos, é autor de ‘Vinis mofados’, ‘Poemas tirados de notícias de jornal’ e ‘Há um mar no fundo de cada sonho’

Literatura

Ramon Nunes Mello é poeta, escritor, jornalista e ativista dos Direitos Humanos. Formado em jornalismo e em Artes Dramáticas, é mestre em Literatura (Poesia Brasileira) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É autor dos livros de poemas Vinis mofados (2009); Poemas tirados de notícias de jornal (2011) e Há um mar no fundo de cada sonho (2016). Organizou as edições Escolhas (2009), autobiografia intelectual de Heloisa Buarque de Hollanda, com quem coorganizou Enter, antologia digital (2009), e na Bazar do Tempo, Tente entender o que tento dizer (2018). Em 2018, publicou Ney Matogrosso Vira-lata de raça, memórias, pela editora Tordesilhas. É curador da obra dos poetas Rodrigo de Souza Leão (1965-2009) e Adalgisa Nery (1905-1980). Os poemas a seguir foram retirados de Vinis mofados e Há um mar no fundo de cada sonho.

 

Palavra de poeta

uma poeta ensinou
não guardar
poemas presos

lavar palavra
suja antes de usar
com cuidado

não derramar os baldes
d'água debaixo dos
olhos

ensinou
ter pensamento
chão

não deixar de
dizer poesia
reconhecer palavra boa

e manter o tempo
em cárcere privado

 

Cartilha remix

literatura para ser
lida ao som de

arnaldo lenine zélia tom
zé calcanhotto renato
russo marina bethânia gal

assim se aprende a tocar
qualquer instrumento

sax violão guitarra
bateria piano cítara
e (porque não?)
a própria língua

 

Single

gravou
la solitudine
numa fita k7
decorou a letra
na tentativa de
esquecer todo
o resto

 

Borrão

no princípio pensei
ser um pequeno ponto
no mundo (como disse o poeta)

depois sozinho de
frente ao espelho ainda
olhando a imensidão

vejo menino perdido
carga de caneta estourada
palavras rabiscadas: um borrão

 

Vinis mofados

resolvi organizar
a bagunça na estante:

palavras empoeiradas
fotografias letras de
música vinis mofados

e uma coleção de
romances fracassados

 

Coisas de criança

na infância comi biscoito goiabinha
mirabel e tive medo de:

não aprender amarrar o cadarço do tênis
passear sozinho pelas ruas da cidade
errar as horas no relógio de ponteiros
não decorar todas as letras do alfabeto
ir ao colégio e perder o chaves na tevê

hoje tenho receio de algumas palavras
paixão, por exemplo

flor sangrenta

o amor
talismã vulnerável
desespero alegre dos amantes
busca eterna do que é
perecível

 

amor genuíno

perdoe
a rima
prefiro o amor
a paixão não tem
humor

 

a mudança

está
na força de prevalecer
no ser

ancorar a presença no corpo

 

sabedoria

aprenda com as flores
é necessário beleza

frente à finitude dos dias

 

elipse

em silêncio

invento novas formas de percepção
para falar sobre um velho tema
a morte
existo na escrita

 

“Poemas tirados de notícias de jornal”

 

"Poemas tirados de notícias de jornal", de Ramon Mello from Ramones on Vimeo.

-----

|POÉTICA| lugar aberto para poemas e falas de poetas é uma seção assinada por Fernando Ramos, idealizador e coordenador da FestiPoa Literária e curador de literatura da Clandestina. 

Compartilhe
GALERIA DE FOTOS